Perguntas financeiras para se fazer antes de se mudar

protection click fraud

A decisão de se mudar pode ser logística e emocionalmente complicada. Quer você esteja em movimento para um novo bairro ou um novo estado, o processo pode envolver despedidas difíceis e grandes compromissos financeiros. Embora algumas mudanças sejam mais ou menos decididas por nós, como quando você precisa se mudar para uma oferta de trabalho interessante ou para abrir espaço para um Além da família, outras mudanças podem ser mais difíceis de justificar e determinar se valem a pena o estresse sobre você e sua carteira.

É por isso que é importante pesar os aspectos financeiros para garantir que a mudança seja o passo certo para você e para qualquer outra pessoa com quem você esteja se mudando. Quer você esteja de olho em reforma, redução de tamanho ou realocação, os especialistas em finanças dizem que você precisa se fazer essas seis perguntas para entender como uma mudança afetará seu orçamento.

8 maneiras inteligentes de economizar nos custos de mudança, de acordo com os profissionais

Você quer uma casa pronta para uso ou uma reformadora?

Ter uma ideia de que tipo de casa você está pronto para investir pode esclarecer as expectativas do orçamento. Pode haver oportunidades de economizar dinheiro se você quiser comprar uma casa de reparo em vez de uma casa nova, especialmente se você reformar e revender a casa. Como eles precisam de mais trabalho, os fixer-uppers geralmente são vendidos a preços mais baixos do que as casas prontas para morar. Além disso, um fixador superior é personalizável de acordo com seus gostos e necessidades.

No entanto, existem custos não financeiros a serem considerados também com essas casas, como tempo e mão de obra. E se você não puder morar no seu fixer-upper durante o processo de renovação, precisará contabilizar os custos de acomodação e armazenamento.

Com uma casa pronta para morar, você pode prever e planejar melhor seus custos, embora pague por essa conveniência com preços de moradia mais altos. Em última análise, ter uma ideia do tipo de casa que melhor se adequa às necessidades de você e de sua família pode ajudá-lo a planejar financeiramente a mudança.

Qual é o seu orçamento para reformas?

Esteja você fazendo pequenos reparos ou reformando uma sala, é importante incluir essas reformas em seu orçamento geral. Dependendo do status da casa e de quanto você está disposto a gastar, seu orçamento de reforma pode variar significativamente. Priorize as necessidades sobre os desejos de permanecer no alvo. Se for um reparo de telhado ou uma reforma de banheiro, considere todos os custos associados ao projeto, desde materiais até empreiteiros. Como você nem sempre pode planejar tudo, reserve um adicional de 10 a 20% no orçamento para soluços inesperados.

Faz sentido aumentar ou diminuir?

Se você decidir aumentar ou diminuir o tamanho da sua mudança, isso afetará o quanto você gasta ou economiza potencialmente. Considere como você usa seu espaço atual, como você usará o novo espaço em potencial, se você precisa comprar mais móveis, se você precisará gastar mais na manutenção de espaço adicional e se pode comprar uma casa maior ou menor.

Respostas honestas a essas perguntas podem ajudá-lo a restringir sua pesquisa a cidades onde você pode pagar o que deseja. A maioria das pessoas assume que reduzir automaticamente significa economizar: você pode vender ou doar móveis, gastar menos na compra de sua nova casa e pagar menos em manutenção, serviços públicos e impostos. Mas não é garantido. Se você se mudar para um espaço menor em uma cidade com um custo de vida mais alto, isso pode jogar seu orçamento no vermelho ou você pode simplesmente empatar.

O custo de vida mudará em seu novo local?

Se você está se mudando de uma área rural para uma área urbana, vice-versa, ou permanecendo na mesma, pode haver mudanças em quanto você deve orçar para despesas de moradia. Mantimentos, preços de gás ou transporte, taxas de serviços públicos e impostos são todas as despesas que podem aumentar ou diminuir quando você se muda para um local diferente.

"Muitas pessoas assumem que as despesas com eletricidade e outras utilidades serão relativamente as mesmas da área de onde estão se mudando", Taylor Kovar, um planejador financeiro certificado no Texas, diz. "Mas devido à falta de infraestrutura e população reduzida, muitas vezes os custos desses itens são maiores." Ele acrescenta que muitas pessoas também não contabilizam os depósitos das concessionárias quando se mudam para um novo empreendimento ou área rural área. Outra despesa oculta que ele viu é um aumento no seguro de saúde e outros prêmios de seguro de carro e de proprietário.

Pesquise novos locais em potencial com bastante antecedência para ter uma visão mais completa de todos os verdadeiros custos de vida.

Quanto custa o processo de mudança?

Além dos custos da própria casa, o verdadeiro custo de embalagem e mudança se desdobra lentamente. De acordo com Forbes, o custo médio nacional de mudança no estado é de US$ 1.400, com um intervalo de US$ 800 a US$ 2.500 — com base em uma equipe de mudança de duas pessoas fazendo uma mudança de menos de 100 milhas. Se você estiver cruzando as fronteiras do estado, o custo médio das mudanças aumenta para entre US$ 2.200 e US$ 5.700.

Outro custo importante a considerar é a habitação provisória. Se a data de fechamento de sua casa atual for anterior à data de mudança em sua nova casa, você terá que levar em consideração o custo de acomodações temporárias e armazenamento.

Há muitas maneiras de reduzir as despesas de mudança. Mudar-se, ter ajuda de amigos e familiares ou contratar mudanças apenas para o essencial pode poupar dinheiro. Mas não subestime o custo do próprio processo de mudança. Materiais de embalagem, caminhões de aluguel e gasolina (especialmente para uma mudança de longa distância) podem realmente somar.

Precisa morar perto do trabalho?

A flexibilidade de trabalhar em casa (ou em qualquer lugar) aumentou significativamente nos últimos dois anos, e é projetado para se tornar cada vez mais comum em todos os setores no futuro. Isso oferece mais oportunidades para aqueles que compram casas para morar mais longe do local de trabalho.

Marco Sison, coach financeiro com FOGO Nômade, diz que "o trabalho remoto oferece uma oportunidade única para reduzir os orçamentos de habitação por meio de arbitragem geográfica." Arbitragem geográfica significa essencialmente ganhar renda em uma economia forte e gastar (e viver) em algum lugar com um mercado menos agressivo. Sison dá o exemplo de Los Angeles versus Las Vegas. "Uma passagem de avião de US$ 20 de uma hora separa Los Angeles de Las Vegas", diz ele, "mas mudar de Los Angeles para Las Vegas pode salvar você mais de US $ 12.000 por ano apenas no aluguel."

Indo um passo além, mudar para um país mais barato pode reduzir suas despesas de moradia ainda mais significativamente, diz Sison. "Pular em um avião para outro país pode parecer uma maneira extrema de cortar seu orçamento, mas a economia pode mudar a vida financeiramente", observa ele. Dependendo do seu trabalho e das circunstâncias familiares, morar no exterior pode ser uma aventura em que todos saem ganhando.

Algumas dessas perguntas emocionantes acima podem ter respostas simples e imediatas, enquanto outras podem levá-lo a enfrentar sua vida maior metas e planos - mas cada uma das considerações é importante para você tomar uma decisão informada sobre seu próximo passo (ou fique).

instagram viewer